Agentes de saúde e de endemias de Campina Grande paralisam atividades e reivindicam reajuste

single-image

Os agentes de combate às endemias (ACE) e agentes comunitários de saúde (ACS) que trabalham em Campina Grande paralisam suas atividades nesta segunda-feira (15) para fazer uma manifestação na Secretaria de Saúde da cidade.

As categorias reivindicam uma série de demandas, como a efetivação do reajuste do piso, obedecendo a legislação federal e que deveria ter sido pago desde janeiro; o pagamento do incentivo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (Pmaq-AB); assim como o enquadramento no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR).

“O reajuste do piso nacional foi luta dos trabalhadores em Brasília, é lei desde janeiro de 2019, mas a Prefeitura e a Secretaria de Saúde seguem ignorando o direito conquistado pelos servidores, mesmo com vários ofícios já enviados, mesmo com a garantia de lei federal”, destacou o presidente do Sintab, Giovanni Freire.

De acordo com o presidente do sindicato, há possibilidade de nova greve das categorias, por tempo indeterminado.

“Foi definido um dia de paralisação por semana, em advertência, mas caso não haja um retorno positivo, as duas categorias estarão se reunindo novamente em assembleia e poderão entrar em greve mais uma vez, por tempo indeterminado. Nós queremos uma resposta sobre o reajuste, com o pagamento retroativo desde janeiro. Os trabalhadores não podem continuar sendo ignorados”, reforçou.

Com Clickpb